Tamanho do texto

Crescimento de 17% nas vendas é o maior entre lojas de departamento que publicam resultados

De carona no crescimento da classe média, a Leader tem planos de dobrar de tamanho em apenas quatro anos. Em 2010, a rede de varejo abriu 7 lojas. Neste ano, já têm 13 unidades contratadas, com mais duas em vista.

Robson Gouvêa e Fernando Labanca: momento é de crescer
Isabela Kassow
Robson Gouvêa e Fernando Labanca: momento é de crescer
Para 2012 e 2013, a meta é abrir 20 lojas em cada ano, segundo revela o vice-presidente da empresa, Fernando Labanca. A empresa tinha 45 lojas em 2009.

Segundo o executivo, a Leader foi a empresa que mais cresceu em faturamento no seu segmento no ano passado. As vendas aumentaram 17%. O resultado mais próximo foi o da Marisa, 13,2% de aumento na receita.

“A empresa se recuperou muito rápido da crise. O Brasil ainda tem muita oportunidade e a Leader está pronta para aproveitar esses oportunidades”, afirma Labanca.

Ao lado do presidente da companhia, Robson Gouvêa, ele conta que a empresa quer abrir capital. O processo, entretanto, ainda levará “alguns anos”, segundo o presidente da companhia, Robson Gouvêa.

As metas ambiciosas vieram depois de uma negociação de venda com a Renner. Em 2008, a Leader recebeu oferta de compra da concorrente, mas o negócio foi paralisado pela crise financeira internacional.

“Nunca foi uma vontade da empresa se vender, mas foi uma oportunidade. A Renner veio com uma proposta agressiva e conversamos. Nos sentimos premiados. Houve a crise, todos os ativos foram desvalorizados, ficaram inseguros de comprar e nós ficamos inseguros de vender”, resume.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.