Tamanho do texto

Tribunal do Rio de Janeiro impede produtora de "Amor estranho amor", em que Xuxa beija menino de 12 anos, de comercializar o filme

Justiça proíbe distribuição de
Carlos Chicarino/AE
Justiça proíbe distribuição de "Amor Estranho Amor"
A apresentadora Xuxa Meneghel conseguiu mais uma vitória na Justiça para manter longe das telonas e do mercado brasileiro o filme  “Amor Estranho Amor”, em que ela aparece beijando um menino de 12 anos. A queda-de-braço, desta vez, foi com a Cinearte Produções Cinematográficas, produtora do filme.

A 11ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), por unanimidade de votos, negou provimento ao recurso da Cinearte e proibiu a divulgação ou comercialização do filme dirigido por Walter Hugo Khoury. Em caso de descumprimento da ordem judicial, a produtora deve pagar multa de R$ 200 mil. A decisão se baseou no voto do relator do processo, desembargador Cláudio de Mello Tavares.

Segundo informações do tribunal, o recurso foi interposto pela Cinearte contra liminar deferida pela 2ª Vara Cível da Barra da Tijuca, a pedido de Xuxa Promoções e Produções Artísticas, a fim de proibir a cessão ou comercialização da obra. Para o relator, a divulgação do filme causará prejuízo irreparável à apresentadora.

O desembargador alegou, em decisão, dano irreversível. “Aponte-se que, caso a recorrente [Cinerarte] negocie a obra com terceiros, o prejuízo suportado pela recorrida [Xuxa] poderá ser irreversível”, afirmou Mello Tavares. O julgamento ocorreu na última quarta-feira (16/6), mas o tribunal divulgou a decisão apenas dois dias depois.

Acordo

Produtora do filme, a Cinearte mantém acordo judicial com Xuxa, cedendo a ela os direitos patrimoniais do filme, mediante o pagamento anual de quantia em dólares, não revelada pelo tribunal.
Previsto inicialmente para durar oito anos, o contrato vem sendo renovado há 18 anos. Em 2009, a empresa propôs a renegociação do valor, alegando queda do dólar, e deixou de indicar a conta corrente, como de praxe, para que Xuxa fizesse o depósito. Segundo dados do processo, a apresentadora, então, converteu a quantia de acordo com o dólar do dia e fez o depósito em juízo. Contrariada, a Cinearte ameaçou liberar o filme.

A reportagem buscou a assessoria de imprensa da Cinearte, mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria. Também foi procurada pelo iG a empresa Xuxa Promoções e Produções Artísticas, por meio da assessoria de imprensa da apresentadora, mas ninguém retornou até o momento.

Filme

Filmado há 31 anos e lançado em 1983, “Amor, estranho amor” foi a estréia de Xuxa nas telonas, mas antes dela se tornar apresentadora infantil. Sua personagem adolescente aparece em cenas sensuais um garoto de 12 anos, interpretado pelo ator Marcelo Ribeiro que, por sua vez, em 2006, se tornou estrela de filmes pornográficos aos 34 anos. A atriz Vera Fischer também participou do filme.

Em 2007, a apresentadora teve dificuldades para tirar da internet imagens do filme, mesmo quando já tinha conseguido excluí-lo quase completamente de circulação após decisões judiciais em favor da apresentadora, além de fitas foram recolhidas do mercado. Mas, durante alguns meses, as cenas mais polêmicas podiam ser encontradas no site de compartilhamento de vídeos YouTube (que pertence ao Google).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.