Tamanho do texto

Segundo Marcelo Perrupato, secretário nacional de Políticas de Transporte, processo ocorrerá mesmo se houver apenas um consórcio

selo

O secretário nacional de Políticas de Transporte, Marcelo Perrupato, afirmou nesta quarta-feira que não há previsão de novo adiamento do leilão do Trem de Alta Velocidade (TAV), previsto para ocorrer em 29 de julho. A data limite para entrega das propostas, no entanto, é 11 de julho. "Até ontem, quando conversei com o Bernardo (Bernardo Figueiredo, presidente da ANTT), não havia nenhuma novidade em relação a esse assunto", disse, após participar de painel em encontro de logística e transporte, realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Perrupato afirmou ainda que gostaria que mais de um grupo participasse da concorrência, mas admitiu que, se apenas um consórcio apresentar proposta, o processo transcorrerá normalmente. O executivo ressaltou que o traçado proposto no edital é apenas referencial e que o grupo que vencer a disputa poderá aprimorar o trajeto, desde que mantenha os pontos de passagem definidos previamente. "A definição do traçado vai depender também da tecnologia a ser utilizada pelo consorcio vencedor", ressaltou.

O projeto completo do TAV, que ligará Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas (SP), tem prazo estabelecido no edital para ser concluído em até seis anos. Ontem, o presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo, afirmou que há quatro empresas de tecnologia interessadas em participar da licitação, mas não citou nomes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.