Tamanho do texto

A carga de energia inclui o consumo de eletricidade e as perdas de transmissão

selo

A carga de energia elétrica aumentou 2,7% em maio de 2011 na comparação com igual mês de 2010, para 56,923 mil MW médios, de acordo com dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). No acumulado dos últimos 12 meses, o operador registrou uma alta de 5,2%. A carga de energia inclui o consumo de eletricidade e as perdas de transmissão. Os dados divulgados hoje pelo ONS sobre o mês passado ainda são preliminares.

Segundo o ONS, a taxa acumulada no primeiro quadrimestre caiu para 1,6%, ante 2,6% acumulada no primeiro trimestre de 2011. A redução do ritmo de crescimento, segundo o operador, reflete, entre outros fatores, o comportamento da produção industrial que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em sua Pesquisa Industrial Mensal Produção Física, vem decrescendo, com destaque para o setor de bens duráveis.

Na comparação com abril de 2011, houve variação negativa de 2%. A queda, segundo o operador, deve-se ao comportamento sazonal histórico do período.

Entre as regiões do País, o ONS registrou alta de 2,6% na carga de energia nas regiões Sudeste e Centro-Oeste na comparação com maio de 2010, para 35,049 mil MW médios. No mesmo período, a expansão da carga na região Sul foi de 7,1%, para 9,546 mil MW médios. No Nordeste, houve queda de 3%, para 8,170 mil MW médios. No Norte, o incremento apurado pelo operador do sistema foi de 5,8%, para 4,159 mil MW médios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.