Tamanho do texto

Empresa defende que a WSCI fez todo o procedimento de licenciamento ambiental determinado pela Cetesb

A Justiça do Guarujá (SP) aceitou processo movido pelo Ministério Público e determinou que uma subsidiária da Wilson Sons - a Wilson Sons Comércio, Indústria e Agência de Navegação Ltda (WSCI) - suspenda temporariamente as obras de construção do estaleiro Guarujá II.

Segundo a empresa, o empreendimento já conta com licença de instalação emitida Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Porém, o Ministério Público alega que a área seria de preservação permanente.

A Wilson Sons defende que a WSCI fez todo o procedimento de licenciamento ambiental determinado pela Cetesb e afirma que "não hesitará em defender o empreendimento perante as autoridades competentes" e que "tomará todas as medidas legais cabíveis para que a licença de instalação seja respeitada".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.