Tamanho do texto

Miriam Belchior passou 18 horas do dia ontem fiscalizando in loco obras em Pernambuco, Alagoas e Sergipe

selo

Responsável pela coordenação das obras prioritárias do governo federal, o chamado Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, passou 18 horas de seu dia ontem fiscalizando in loco os entraves das rodovias BR-408 e BR-101 em Pernambuco, Alagoas e Sergipe.

A presidente Dilma Rousseff, que na próxima semana pretende visitar o canteiro da ferrovia Norte-Sul, determinou o "road show" (espécie de sessões públicas itinerantes) de Miriam com o objetivo de fazer um diagnóstico mais claro sobre o atraso. E, claro, pressionar empresários a tocar as obras com mais rapidez.

A execução das obras passou a ser uma necessidade, como forma de garantir que a economia brasileira vai crescer neste ano mais do que os 2,7% de expansão do ano passado. Em 2010, por exemplo, a economia cresceu 7,5%, mas por falta de investimentos ao longo dos anos o ritmo pressionou a inflação.

"O andamento das obras está bom mas queremos acelerar, porque isso é importante para a economia crescer", disse Miriam. "É mais uma obsessão da presidente: fazer investimentos neste ano e acelerar a economia", completou ela.

PAC 2

Miriam, que viajou em companhia de secretários de sua pasta e do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, ouviu empreiteiros reclamando de gastos acima do previsto. Segundo a ministra, o governo já começou a negociar com o Tribunal de Contas da União (TCU) os novos valores. Outro problema identificado pela equipe foi a remoção de índios que vivem em áreas próximas às obras e querem resolver a desapropriação.

Uma equipe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) deve cuidar disso na semana que vem, segundo Passos. "Estamos visitando 500 km de rodovias, vistoriando o andamento e fazendo reuniões com o governo do Estado, consórcios responsáveis e com os órgãos do governo federal, para discutir o andamento e o que fazer para acelerar", disse Miriam. "Tem sido um excelente resultado, vamos voltar daqui a três ou quatro meses."

Em Alagoas, a ministra e o ministro dos Transportes estiveram em Novo Lino, a 101 km da capital Maceió. O município faz parte da obra de duplicação da BR 101, orçada no Estado em R$ 1,3 bilhão (leia texto abaixo). Em Pernambuco, a trupe governamental também percorreu rodovias que estão sendo construídas com recursos do PAC. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.