Tamanho do texto

Já no fechado do ano o lucro caiu 2,9%, a R$ 339,8 milhões

A Rossi Residencial fechou o quarto trimestre com lucro líquido de R$ 91,5 milhões, ligeiramente superior ao resultado visto um ano antes, de R$ 90,6 milhões, e acima do previsto pelo mercado.

A média de previsões obtidas pela Reuters junto a seis analistas apontava ganho de R$ 88,2 milhões para a empresa no período.

Em bases ajustadas, considerando itens não-recorrentes, o lucro líquido da construtora e incorporadora foi de R$ 87 milhões nos três meses até dezembro, queda anual de 4%.

Já no fechado do ano o lucro caiu 2,9%, a R$ 339,8 milhões, enquanto o número ajustado ficou praticamente em linha com o resultado de 2010, em R$ 355 milhões.

De outubro a dezembro, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da companhia somou R$ 175 milhões, alta de 23% sobre o ano anterior, com a margem passando de 20 para 19%. A estimativa média de analistas era de Ebitda de R$ 141,2 milhões.

No ano, o Ebitda aumentou 13%, para R$ 585 milhões.

A Rossi apurou receita operacional líquida de R$ 915,5 milhões no quarto trimestre, 28,7% maior ano a ano. Em 2011, a receita cresceu 23,1%, a R$ 3,1 bilhões.

A empresa já havia divulgado em janeiro lançamentos de R$ 1,2 bilhão para o quarto trimestre, 12% superior ao apurado um ano antes. No ano, os lançamentos somaram R$ 4,3 bilhões, crescimento de 27% sobre 2010.

As vendas contratadas ficaram em R$ 914 milhões no trimestre, 1% acima do verificado no ano anterior. No acumulado do ano passado, as vendas somaram R$ 3,5 bilhões, alta de 13%.

Os dados de vendas e lançamentos consideram apenas a fatia da Rossi, sem a participação de parceiros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.