Tamanho do texto

"Todas as instâncias já foram cumpridas e o edital deve ser lançado no mês que vem", disse Luiz Antonio Fayet

selo

O edital para licitação das obras do Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), do Porto de Itaqui, deve sair em julho, de acordo com Luiz Antonio Fayet, consultor de Logística da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

"Todas as instâncias já foram cumpridas e o edital deve ser lançado no mês que vem", afirmou após participar do 6º Encontro Logística e Transportes, realizado hoje pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O projeto do terminal está em apreciação pelo Tribunal de Contas da União (TCU), de acordo com a assessoria de imprensa da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), que gerencia o Porto do Itaqui.

Esta seria a última fase da apreciação do projeto, lançado em 2004. Em 28 de abril, a aprovação do projeto pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) foi publicada no Diário Oficial da União. A expectativa da Emap é de que o Tegram comece a operar em 2013.

Na primeira fase, o terminal terá capacidade estática para armazenamento de 500 mil toneladas, infraestrutura para recepção de grãos nos modais rodoviário e ferroviário, correia transportadora central compartilhada e capacidade de expansão para até 15 milhões de toneladas por ano quando o terminal estiver em plena fase de operação.

Atualmente, são embarcadas pelo porto do Maranhão 2 milhões de toneladas de soja no berço 105, que é operado pela mineradora Vale. Pelo terminal serão exportados os grãos produzidos na região de "MAPITO" (Maranhão, Piauí e Tocantins) e, possivelmente, parte da produção do Centro-Oeste. Como a produção dessa nova fronteira agrícola deve continuar a crescer, quando as instalações forem inauguradas já estarão no limite da capacidade. "Estamos apenas correndo atrás do prejuízo", afirmou Fayet.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.