Tamanho do texto

De acordo com diretor-presidente da Itaipu Binacional, os dois primeiros meses do ano já bateram respectivos recordes mensais

selo

O diretor-presidente da Itaipu Binacional, Jorge Samek, afirmou há pouco que a usina deve bater seu recorde de geração anual em 2012. Atualmente, o recorde foi registrado em 2008, quando Itaipu fechou com geração anual 94,5 milhões de quilowatts/hora.

Em 2011, a usina obteve geração anual de 92,4 milhões de quilowatts/hora. "Há uma perspectiva muito favorável de que, até o final do ano, consigamos atingir este recorde", disse em evento na sede de Furnas.

O executivo explicou que a probabilidade de isso acontecer é elevada visto os desempenhos mensais de janeiro e fevereiro. De acordo com ele, os dois primeiros meses do ano bateram seus respectivos recordes mensais de geração. Samek não informou o valor da geração destes meses. Ele atribuiu o bom desempenho ao clima benéfico à geração, com alto índice pluviométrico, além de investimentos realizados em redes.

Samek reiterou a meta de Itaipu ultrapassar o patamar de 100 milhões de quilowatts/hora em geração anual, mas não deu prazo específico para isso. Ele lembrou ainda que o custo de geração de Itaipu está há três anos congelado em US$ 22,60 por quilowatts/hora. Isso na prática significa que a usina tem arcado com o impacto da valorização do real frente ao dólar nesse período.

A intenção do executivo, agora, é de que esse valor suba para US$ 24,30 por quilowatts/hora para que a usina, assim, consiga um preço que leve em conta a variação cambial do período na geração.