Tamanho do texto

Resultado foi um dos destaques do balanço da controladora da companhia a francesa Vivendi

A GVT fechou o ano de 2011 com um crescimento de 61,8% no lucro. O resultado de R$ 776,5 milhões foi impulsionado por um crescimento de quase 50% na adição líquida de assinantes (número de novas assinaturas menos os desligamentos feito no período).

O resultado foi um dos destaques do balanço da controladora da companhia a francesa Vivendi. Em 2011, a GVT acrescentou 2,09 milhões de assinantes, chegando a 6,35 milhões de linhas em serviço. A receita líquida da companhia no ano foi de de R$ 3,35 bilhões, um crescimento de 39% na comparação com 2010.

A venda de serviços de banda larga, voz sobre IP e dados para empresas cresceu 50% no ano, enquanto nos serviços de telefonia fixa o crescimento foi de 32,8%. Em 2011, a GVT iniciou operações em 22 novas cidades do país nas regiões Sudeste, Nordeste, Sul e Centro-Oeste, atingindo em dezembro 119 cidades com atendimento a todos os segmentos de mercado - residencial e empresas.

Além de maior cobertura, a companhia também aproveitou a sinergia com sua controladora para lançar novos serviços. Entre eles está o Power Music Club, que usa conteúdo da Universal Music e condições especiais para assinatura do jogo World of Warcraft, da Blizzard Entertainment. A partir de sábado, a companhia reduzirá para R$ 89,9 o preço do acesso à internet com velocidade de 35 megabits por segundo (mbps). (Gustavo Brigatto | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.