Tamanho do texto

Discussão sobre aditivos fez data de conclusão da obra ser adiada para 2015

BRASÍLIA - O Ministério da Integração Nacional informou hoje que tem trabalhado para retomar as obras paralisadas do Projeto de Integração do rio São Francisco. O projeto, que sofreu atrasos este ano em razão da dificuldade para aprovar aditivos contratuais, teve a data de conclusão adiada para o próximo governo, em 2015.

De acordo com ministério, as obras do lote 11 foram retomadas nesta terça-feira. Este trecho está localizado no município de Custódia (PE), onde devem ser contratados 500 trabalhadores para a execução dos serviços.

O lote 11 possui 88% das obras concluídas e passa pelos municípios pernambucanos de Custódia e Sertânia. Composto por 42 quilômetros de canais, uma barragem e passarelas, o trecho possui duas grandes estruturas em fase final de conclusão: os aquedutos Branco, com 98% de execução, e Barreiros, com 99% concluído. Cada aqueduto possui, em média, 25 metros de altura por 200 metros de comprimento.

A expectativa, segundo o ministério, é que as obras do lote 12 sejam retomadas até o mês de setembro. Com 44% das obras concluídas, este trecho está localizado em Sertânia (PE) e deve contar com a contratação de mais 500 trabalhadores.

O Ministério da Integração nacional ressaltou que foram estabelecidos os novos cronogramas para retomada das obras. O órgão informou que as negociações dos termos dos aditivos de contratos já estão praticamente concluídas e a partir do início do mês de setembro os serviços voltarão a ter ritmo adequado.

Ao todo, o projeto de transposição do rio São Francisco tem 700 quilômetros de extensão e vai beneficiar 12 milhões de pessoas no semiárido nordestino. O empreendimento está dividido em 14 lotes de obras e mais dois canais de aproximação, executados pelo Exército.

Há apenas quatro lotes que apresentam ritmo adequado de obra: o lote 4, em Verdejante (PE); o lote 6, em Mauriti (CE); o lote 10, em Floresta (PE), e o lote 14, em São José de Piranhas (PB). O trabalho deve ser intensificado com o aumento do efetivo de mão de obra.

As outras seis etapas do empreendimento – lote 1, em Cabrobó (PE); lotes 2 e 3, em Salgueiro (PE); lote 7, em São José de Piranhas (PB), e os lotes 9 e 13, em Floresta(PE) – devem ter as obras retomadas a partir do mês de setembro. Dois trechos estão em processo de licitação - lote 8, referente a estações de bombeamento, em Cabrobó (PE), e o lote 5, composto por sete barragens, em Jati (CE).

(Rafael Bitencourt | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.