Tamanho do texto

Com recuperação da economia americana, usinas de aços especiais para indústria automotiva estão com quase 100% da capacidade instalada ocupada

A recente recuperação da economia norte-americana deve levar a Gerdau a investir na ampliação da capacidade de suas usinas nos EUA. “Vamos investir para elevar em 25% a capacidade de produção da linha de aços especiais para a indústria automotiva americana”, afirmou o presidente do conselho de administração da empresa Jorge Gerdau Johannpeter, durante aula inaugural na Fundação Getúlio Vargas, no Rio. A linha, que hoje é de 1,5 milhão de toneladas/ano, atualmente está com quase 100% da capacidade instalada ocupada, segundo ele.

No seminário, Gerdau também confirmou a intenção de colocar à venda parte dos ativos de siderurgia da empresa em Minas Gerais. Sem entrar em detalhes sobre as negociações, ele afirmou que há muitos candidatos interessados e confirmou que os recursos obtidos com a negociação serão utilizados para que a empresa não seja obrigada a reduzir investimentos em siderurgia.

Questionado sobre o desempenho apresentado pela indústria no PIB de 2011 , o empresário avaliou que o maior fator para este cenário é a guerra cambial. “O Big Mac americano custa 42% menos do que no Brasil”, disse. Para 2012, o empresário não se mostrou otimista porque, segundo ele, porque não houve nenhuma mudança no cenário capaz de reverter a desaceleração apresentada no ano passado.

Leia também: Brasil cresce 2,7% em 2011 e vira 6ª economia do mundo

Em relação à decisão do Copom de acelerar a queda nos juros, Gerdau avalia que a decisão tomada ontem de cortar a taxa básica em 0,75 ponto percentual é correta, porque o processo tem de ser feito por etapas para não criar perturbações no mercado financeiro. “O modo de se fazer o corte de juros por etapa e medir as consequência dessas etapas é o mais adequado. No entanto, mesmo com essas reduções, o dinheiro do Brasil ainda é o dinheiro mais caro do mundo”, afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.