Tamanho do texto

Inicialmente, serão liberados R$ 300 milhões, valor que poderá ser ampliado para até R$ 1 bilhão, dependendo da procura

selo

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou hoje uma linha de crédito especial para compra de material de construção. Inicialmente, serão liberados R$ 300 milhões, valor que poderá ser ampliado para até R$ 1 bilhão, dependendo da procura. 

Para ter acesso a essa linha de crédito é preciso ser cotista do FGTS. O valor do empréstimo está limitado a R$ 20 mil e o prazo de pagamento é de 120 meses (cinco anos). A taxa de juros tende a ser mais atraente do que as ofertadas nas linhas tradicionais pelas instituições financeiras, fixada em até 12% ao ano. Segundo o representante da Confederação Nacional do Comércio (CNC) no conselho curador do FGTS, Claudio Conz, atualmente, o custo anual desse tipo de operação varia de 25% a 45% ao ano.

Leia mais : FGTS 2012 prevê R$ 36 bilhões para habitação e infraestrutura

O representante do Ministério do Trabalho na reunião, Paulo Furtado, explicou que todos os cotistas, independentemente da renda mensal, poderão pedir empréstimo. O valor do imóvel que será reformado, no entanto, terá de obedecer aos limites do FGTS, ou seja, R$ 500 mil. Além disso, se o valor do empréstimo exceder R$ 10 mil, o tomador terá de apresentar documentação de que está sendo efetuado o pagamento de benefícios previdenciários aos trabalhadores da obra. 

Estímulo

Para Conz, que também preside a Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), a medida deve ajudar a alavancar o crescimento das vendas de material de construção neste ano, período em que as instituições financeiras poderão ficar mais cautelosas na hora de emprestar dinheiro por conta dos efeitos da crise econômica mundial. A expectativa é de expansão das vendas entre 7% e 8% neste ano ante 4,5% de 2011.

Veja também : Rendimento do FGTS pode dobrar por estudo em análise no governo

O representante da CNC afirmou ainda que o valor de R$ 20 mil por cotista não é considerado baixo. Segundo ele, em média, os empréstimos para essa finalidade variam entre R$ 7 mil e R$ 8 mil."Está bem adequado à realidade", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.