Tamanho do texto

Segundo autoridades árabes, Brasil tem um grande potencial nas áreas de petróleo e gás

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, recebeu nesta sexta-feira seu colega dos Emirados Árabes Unidos, Abdullah bin Zayed al Nahyan, que manifestou o interesse de seu país em investir no setor energético brasileiro. "O Brasil tem um grande potencial nas áreas de petróleo e gás" e também nas energias renováveis, que para os Emirados Árabes Unidos são setores de grande interesse estratégico, declarou o ministro em entrevista coletiva ao lado de Patriota.

Além disso, expressou o desejo do país em buscar alternativas para melhorar o comércio bilateral, que durante o ano passado chegou a um recorde de US$ 2,64 bilhões, um número que consolidou os Emirados Árabes Unidos como um dos principais parceiros comerciais do Brasil no Oriente Médio. Durante o encontro foi assinado um memorando de entendimento para a criação de um conselho de consultas periódicas sobre temas bilaterais, regionais e internacionais de interesse comum.

Entre diversos assuntos, segundo Patriota, serão estudados por esse conselho questões relativas à paz e à segurança internacional, com ênfase na conflituosa área do Oriente Médio. Nesse sentido, os ministros demonstraram preocupação pela situação na Síria e manifestaram sua esperança em que a ONU e a Liga Árabe alcancem uma solução negociada ao conflito e consigam deter a escalada de violência. Outro assunto tratado durante o encontro foi a organização da 3ª Cúpula América do Sul-Países Árabes (Aspa), que deverá ser realizada em Lima em setembro. O xeque Abdallah Bin Zayed al Nahyan concluiu no Brasil uma viagem sul-americana que havia iniciado em Lima e que incluiu uma escala em Bogotá.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.