Tamanho do texto

RIO - O Brasil vai testar nos jogos militares de 2011 o esquema para desafogar os aeroportos, de olho na Copa do Mundo de 2014

. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse que a experiência da África do Sul será utilizada como base para o desenvolvimento do plano para os aeroportos brasileiros. No ano que vem, os voos charters poderão ter os horários de desembarque alterados para fora dos momentos de pico. Já na Copa do Mundo, as bases da Força Aérea Brasileira e aeroportos alternativos poderão ser usados para o desembarque das delegações de atletas e de autoridades. Outra medida que poderá ser tomada é o deslocamento de jatos executivos para as bases aéreas. O ministro explicou que o problema gerado por estes jatos na África do Sul foi o estacionamento, já que não são como os aviões comerciais, que decolam novamente logo após o desembarque dos passageiros. Jobim disse ainda que a aviação doméstica brasileira cresceu este ano acima do que o governo estimava. O avanço da demanda doméstica deve fechar o ano em 27%, diante da previsão anterior, de crescimento de 18%. Devido ao aumento acima do esperado no movimento de passageiros, o governo resolveu utilizar os jogos militares e possivelmente a Copa das Confederações, em 2013, como testes para o sistema aeroportuário. Além disso, como a Copa será no mês de junho, alguns equipamentos dos aeroportos de Porto Alegre (RS) e de Curitiba (PR) serão trocados por causa das características do clima local nessa época do ano, com muita chuva e neblina. O ministro participou hoje do encerramento do seminário "Amazônia Azul", na Escola Naval do Rio de Janeiro. (Juliana Ennes | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.