Tamanho do texto

Segundo a companhia, é necessária uma maior observação para assegurar a eficácia do sistema de conteção do vazamento de petróleo

Os testes com o sistema de contenção do petróleo que vaza de um poço no Golfo do México podem se estender além das 48 horas previstas, informou hoje a BP, a empresa responsável pelo desastre.

Em entrevista por teleconferência, o vice-presidente da companhia, Kent Wells, disse que até o momento os resultados indicam que o poço resiste bem aos testes, mas que é necessária uma maior observação para assegurar a eficácia plena.

Segundo ele, não há sinais, desde a colocação do novo sistema, de que tenham surgido novos vazamentos no mar. Wells explicou que ainda não foi tomada nenhuma decisão sobre como proceder ao fim das provas.

A BP fechou na quinta-feira a abertura do poço, contendo pela primeira vez desde o acidente, em abril, o vazamento.

Apesar da euforia, tanto a BP como o Governo americano pediram cautela e afirmaram que o fechamento do poço não significa a solução definitiva do problema.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.