Tamanho do texto

A estatal bancará R$ 5,2 bilhões desse montante

Os aeroportos que serão utilizados nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo receberão, até 2014, investimentos de R$ 5,6 bilhões, estimou a Infraero nesta quarta-feira. Desse total, a própria estatal deverá investir R$ 5,2 bilhões.

Os R$ 400 milhões restantes deverão ser aportados por investidores privados que assumirem a concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN). O leilão de concessão do aeroporto potiguar está previsto para 15 de julho, e será a primeira vez que um empreendimento deste tipo será concedido à iniciativa privada.

Na nota à imprensa em que anunciou os números, a Infraero não informou de quanto serão os aportes dos investidores privados que vierem a ser sócios da empresa nas futuras concessões dos aeroportos de Guarulhos (SP), Viracopos (SP) e Brasília (DF). A concessão desses três terminais foi anunciada na terça-feira pelo governo.

Segundo a Infraero, os investimentos próprios se dividem entre treze aeroportos que serão usados na Copa. O maior aporte está previsto para Guarulhos (R$ 1,27 bilhão), seguido por Brasília (R$ 748,4 milhões) e Viracopos (R$ 742 milhões).

Os demais aeroportos que receberão investimentos da empresa estatal são Confins (MG, R$ 408,6 milhões), Cuiabá (87,5 milhões de reais), Curitiba (72,8 milhões de reais), Fortaleza (279,5 milhões de reais), Manaus (327,4 milhões de reais), São Gonçalo do Amarante (168,9 milhões de reais, apenas da parte da Infraero), Porto Alegre (345,8 milhões de reais), Recife (19,8 milhões de reais), Galeão (687,3 milhões de reais); e Salvador(45,1 milhões de reais).

Leia mais:

- Aeroportos de São Paulo e Brasília terão controle privado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.