Tamanho do texto

O leilão estava marcado inicialmente para março e ainda há expectativa que seja realizado

selo

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, disse hoje que o leilão para a compra de energia A-3, com entrega prevista a partir de janeiro de 2015, foi adiado para junho deste ano devido à falta de demanda por parte das distribuidoras. O leilão estava marcado inicialmente para março.

"Parte dessa demanda já será suprimida pelas máquinas das usinas do Madeira e Belo Monte, que começarão a entregar energia também em 2015. Além disso, trata-se de uma energia muito mais competitiva, mais barata, o que é bom para o consumidor", disse Tolmasquim, ao chegar para a reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), no Ministério de Minas e Energia.

O presidente da EPE disse que, apesar de adiado, a expectativa é de que o leilão de fato seja realizado. Segundo ele, haverá tempo para que as distribuidoras possam rever seus planos de demanda e para que alguns consórcios possam garantir documentos que faltaram.

Já o leilão A-5, para entrega de energia a partir de 2017, não deve correr riscos, afirmou o presidente da EPE. "Para 2015, já houve contratação de energia. Mas, para 2017, ainda não", afirmou sobre o leilão de A-5 previsto para ocorrer no final do ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.