Tamanho do texto

A energia reserva é contratada para suprir uma eventual falta de energia por parte das usinas hidrelétricas

Agência Brasil

Usina Hidrelétrica de Mauá, localizada no Paraná
Divulgação Usina Hidrelétrica de Mauá
Usina Hidrelétrica de Mauá, localizada no Paraná

O Ministério de Minas e Energia divulgou hoje (2) as regras para o Leilão de Energia de Reserva, marcado para acontecer em 10 de outubro. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União. A energia reserva é contratada para suprir uma eventual falta de energia por parte das usinas hidrelétricas.

Neste leilão, serão negociados Contratos de Energia de Reserva de fontes consideradas limpas: solar, eólica e a partir de biomassa composta de resíduos sólidos urbanos, biogás de aterro sanitário ou biodigestores de resíduos vegetais ou animais, assim como lodos de estações de tratamento de esgoto.

O início do suprimento de energia elétrica será em outubro de 2017 com prazo de 20 anos. O preço da energia contratada será o valor do lance final do vendedor, expresso em reais por megawatts-hora (R$/MWh), reajustado anualmente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

- Brasil tem 38 consumidores que geram sua própria energia elétrica

Os empreendedores que pretendem participar do leilão deverão acessar o Sistema AEGE, disponível no site da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), para fazer as inscrições e requerer o Cadastramento e a Habilitação Técnica dos seus empreendimentos. A fase de cadastramento para o Leilão de Reserva ocorrerá até as 12 horas (horário de Brasília) do dia 10 de julho de 2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.