Tamanho do texto

Vencem as disputas pelos contratos as empresas que oferecerem a energia mais barata

Reuters

No caso do leilão A-5, o preço-teto para o projeto da hidrelétrica de Sinop (MT) ficou em R$ 118 por MWh
Getty Images
No caso do leilão A-5, o preço-teto para o projeto da hidrelétrica de Sinop (MT) ficou em R$ 118 por MWh

A Agência Nacional de Energia Elétrica ( Aneel ) aprovou nesta terça-feira (23) os editais dos leilões de energia A-5, marcado para 29 de agosto, e do leilão de reserva destinado a centrais eólicas, previsto para 23 de agosto.

No caso do leilão A-5, em que a energia começará a ser entregue em 2018, o preço-teto para o projeto da hidrelétrica de Sinop (MT) ficou em R$ 118 por megawatt-hora (MWh). Para os demais empreendimentos, entre os quais usinas termelétricas a carvão, gás e biomassa e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), o preço máximo ficou em R$ 140 o MWh.

Veja também:  Aneel pretende manter decisão para usina de Santo Antônio

Já no leilão de reserva, voltado a centrais eólicas e marcado para o dia 23 de agosto, o preço-teto ficou em R$ 117 o MWh. Nesse caso, a energia tem de ficar disponível a partir de setembro de 2015.

Vencem as disputas pelos contratos as empresas que oferecerem a energia mais barata, abaixo do teto fixado nos editais.

Somente no caso do leilão A-5, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) informou no dia 10 desse mês que foram cadastrados projetos que somam 7.552 MW de potência, sendo 2.140 MW em térmicas a carvão, 1.472 MW de usinas movidas a biomassa, 1.607 MW de térmicas a gás natural, 1.928 MW de hidrelétricas e 405 MW de PCHs.

Leia mais:  Nova linha de transmissão de energia no Norte traz alívio para o bolso de todos

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.