Tamanho do texto

Nesta fase, EPL analisará os documentos jurídicos e financeiros necessários

Agência Estado

A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) deu início nesta quarta-feira (18) ao processo de habilitação do consórcio Geodata Italferr, formado pelas empresas Geodata do Brasil, Geodata Engineering e Italferr, que foi escolhido na licitação que definirá a gerenciadora e integradora dos trabalhos das empresas responsáveis pelo projeto executivo do Trem de Alta Velocidade (TAV).

-Veja também: leilão do trem-bala deve ser disputado por sete empresas

Nesta fase, a EPL analisará os documentos jurídicos e financeiros necessários para homologar o consórcio como vencedor do certame. No dia seguinte ao da publicação da habilitação no "Diário Oficial" da União (DOU), haverá um período de cinco dias para que os consórcios concorrentes entrem com eventual recurso na Justiça contra a escolha da Geodata Italferr, com mais cinco dias para a defesa e outros cinco para o julgamento dos questionamentos.

Trem-bala ligará o Rio de Janeiro a Campinas (SP), passando pela capital paulista
Reprodução
Trem-bala ligará o Rio de Janeiro a Campinas (SP), passando pela capital paulista

Os documentos foram entregues nesta quinta-feira (18) à EPL pela representante do Geodata Italferr, Regina Moraes. De acordo com Regina, a homologação da vitória deve ocorrer em no máximo um mês.

O consórcio vencedor gerenciará os projetos do trem-bala Campinas-São Paulo-Rio e auxiliará a estatal a preparar a documentação dos editais de obras.

A gerenciadora acompanhará o desenvolvimento dos projetos executivos de túneis, pontes, via permanente, estações, pátios de manutenção e estacionamento, entre outros, que serão desenvolvidos pelas empresas contratadas. A representante do consórcio destacou a experiência da Italferr em projeto semelhante, do trem-bala da Itália.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.