Tamanho do texto

Países em desenvolvimento fora da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) devem ser responsáveis por dois terços do aumento global

Reuters

A geração global de eletricidade a partir de fontes renováveis vai crescer 40% nos próximos cinco anos, superando o gás natural, conforme a China e outros países em desenvolvimento expandem suas capacidades, segundo relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), divulgado na quarta-feira (26).

-Veja também: Brasil recebe elogios do Banco Mundial por energia renovável

Como o custo da geração de energia eólica, solar, hidrelétrica e de outras fontes cai, os projetos renováveis serão responsáveis por 25% da produção mundial de eletricidade até 2018, ante nível de cerca de 20% em 2011, segundo o relatório.

As usinas renováveis vão superar os projetos de geração com gás natural e sua participação será duas vezes maior que a fatia ocupada pela energia nuclear até 2016, segundo a AIE.

Projeção se deve à queda do custo da geração de energia eólica, solar e hidrelétrica
Divulgação
Projeção se deve à queda do custo da geração de energia eólica, solar e hidrelétrica

Os países em desenvolvimento fora da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) devem ser responsáveis por dois terços do aumento global, com África e Ásia mostrando alguns dos maiores ganhos.

A China, com apoio do governo e acesso a capital barato, deve ampliar sua capacidade de energia renovável em 750 terawatts/hora (TWh) entre 2012 e 2018. Os Estados Unidos, com 150 TWh; Brasil, com 130 TWh; Índia, com 95 TWh; e Alemanha, com 70 TWh, devem mostrar grandes aumentos de capacidade.

O presidente dos EUA, Barack Obama, lançou uma nova iniciativa climática no país na terça-feira (25) que envolve corte de emissões de carbono de termelétricas a carvão e apoio a fontes renováveis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.