Tamanho do texto

Companhia francesa, líder mundial em trens de alta velocidade, vai decidir sobre participação no projeto assim que o governo federal lançar o edital

Agência Estado

O presidente da Alstom do Brasil, Marcos Costa, reafirmou nesta segunda-feira (3) o interesse da companhia francesa no projeto do trem-bala. Segundo Costa, a empresa tomará a decisão sobre sua participação no projeto "tão logo" o edital seja lançado pelo governo federal e em função da contribuição feita pela companhia no processo de consulta ao mercado.

Veja também:  Trem-bala poderá ligar SP a Curitiba, Brasília e BH, diz governo

Veja também:  Experiência mínima em trem-bala deverá ser de 5 anos, diz relatório da ANTT

"Em função da aceitação dos comentários feitos, vamos tomar nossa decisão final", disse Costa, após participar de assinatura de contrato com a SuperVia, concessionária que administra os trens metropolitanos do Rio. "O projeto é de interesse da Alstom", completou o executivo, destacando que a companhia é líder mundial em trens de alta velocidade. O edital do trem de alta velocidade estava para ser lançado na semana passada, mas teve a publicação adiada.

Com a assinatura do contrato de parceria com a SuperVia, a Alstom terá sua terceira fábrica de trens no País, com o intuito de atender, inicialmente, a montagem de 20 trens encomendados pela concessionária. Serão investidos R$ 300 milhões: R$ 280 milhões na compra dos trens e R$ 20 milhões na instalação da linha de montagem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.