Tamanho do texto

Através da plataforma de enquete em real time, o iG convida o internauta a apontar qual setor deve ser priorizado pelo Governo: portos, aeroportos, ferrovias, transporte público, trem-bala ou o setor de energia. Dê sua opinião

O pacote de concessão dos portos deve ser anunciado essa semana pelo Governo Federal. Mas além de novas concessões e a atualização no marco regulatório do setor, o pacote deve ter novos investimentos em rodovias e ferrovias para facilitar a chegada dos produtos até as regiões portuárias, para serem embarcados para a exportação.

O acesso terrestre aos portos é apontado como um gargalo, uma vez que a capacidade operacional aumentou e volume de carga também cresceu, causando problemas na chegada dos produtos aos portos.

Movimentação no porto do Rio: com pacote paro o setor, governo pretende atrair investimentos privados
Tânia Rêgo/ABr
Movimentação no porto do Rio: com pacote paro o setor, governo pretende atrair investimentos privados

O foco do Governo ao elaborar o pacote é atrair mais investimentos privados ao setor. As estimativas indicam que em 2030 os portos brasileiros movimentarão 2,2 bilhões de toneladas de cargas, o que exigirá uma forte expansão da infraestrutura. Em 2011, foram movimentados 886 milhões de toneladas, segundo dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Entre operadores, porém, há dúvidas quanto a isso. Hoje, há basicamente dois tipos de porto em funcionamento no País: os chamados portos organizados, que somam 34 e pertencem à União, e os terminais de uso privativo, que são mais de 120 e movimentam carga de uma única empresa. Os números da Antaq mostram que por eles passaram 577 milhões de toneladas no ano passado, enquanto nos chamados portos organizados passaram 309 milhões de toneladas.

Além dessa etapa para tentar destravar parte importante da infraestrutura do País, outras áreas também carecem de investimentos. A concessão dos aeroportos à iniciativa privada, o projeto do trem de alta velocidade (TAV), também conhecido como trem-bala, a revisão das regras do setor elétrico, a ampliação do sistema de transporte ferroviário e melhorias no transporte público urbano nas grandes cidades estão no foco do governo.

Através da nova plataforma de enquete feita em real time, o iG convida o internauta a apontar qual dessas áreas deve ser priorizada com um pacote específico com o objetivo de acelerar mudanças estruturais. Vote na home do portal e deixe abaixo um comentário.

Veja também algumas reportagens recentes, publicadas pelo iG, sobre esses setores:

Novas regras do setor elétrico jogam sombra sobre pagamento de dividendos

Governo fará aporte de R$ 3,3 bilhões para compensar energia mais barata

Cabral diz que Galeão terá gestão compartilhada

Experiência mínima deverá ser exigida para aeroportos

Infraero pode ter controle de consórcios

Concessões e obras resolvem urgência de aeroportos para a Copa de 2014

Concessionárias assumem administração de aeroportos

BNDES aprova crédito de R$ 329 milhões para aeroporto do Rio Grande do Norte

BNDES aprova empréstimo de R$ 1,2 bi para o aeroporto de Guarulhos

Aeroportos de Brasília e Viracopos receberão R$2 bi em investimentos

Privatização de aeroportos rende R$ 24,5 bilhões ao governo

Enquete

A plataforma de enquete é baseada no conceito real time, que promove uma interação completa e em tempo real entre todos os usuários do portal.

O leitor pode participar e conferir de que forma todos os outros usuários estão votando simultaneamente. Assim, é possível acompanhar os resultados e medir as mudanças de humor dos internautas em relação aos principais temas do Brasil e do mundo.

A tecnologia, criada pela IBT, empresa que pertence à Brztech, da qual faz parte o grupo português Ongoing, reduz o tempo entre a ação do usuário e a visualização, eliminando os atrasos decorrentes da atualização de páginas e de publicação. O grupo Ongoing é controlador do portal iG .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.