Tamanho do texto

População é chamada a participar de passeata em defesa dos royalties do petróleo

Começaram a ser instaladas no Rio de Janeiro placas convocando a população para a passeata em defesa dos royalties do petróleo, que será realizada no dia 26 de novembro, a partir das 14h, na Cinelândia, centro da capital fluminense. Já há placas com a frase “Veta, Dilma”, no Palácio Guanabara, na sede da Prefeitura do Rio, no Palácio da Cidade e no Túnel Rebouças. Segundo o governo do Estado do Rio, outras serão colocadas até quarta-feira nos principais prédios públicos do estado e do município, além dos túneis.

Nesta semana, o governador do Rio se reunirá com deputados federais, estaduais e representantes dos municípios fluminenses afetados para definir os detalhes do evento, como a possível liberação das passagens de ônibus, trens e metrô, e a possibilidade de se decretar ponto facultativo para que os servidores públicos participem da passeata. No último evento, as repartições públicas só funcionaram até meio-dia.

Será o terceiro ato promovido pelo governador do Rio, Sérgio Cabral, contra a decisão da Câmara dos Deputados que aprovou a redistribuição dos royalties e da participação especial dos estados produtores. A última passeata, realizada quando o projeto do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) foi aprovado no Senado, em novembro do ano passado, reuniu cerca de 150 mil pessoas.

O deputado federal Leonardo Picciani (PMDB-RJ) ressalta a importância da mobilização dos moradores do Rio de Janeiro. “A mobilização é fundamental para mostrar à presidente que o projeto fere não apenas as finanças do estado, mas o próprio Pacto Federativo”.

Leia mais notícias de economia, política e negócios no jornal Brasil Econômico

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.