Tamanho do texto

"Considerando os significativos riscos econômicos e as mudanças estruturais no setor industrial, essas metas de Ebitda de 1,6 bilhões de euros não parecem mais possíveis"

Reuters

A maior companhia elétrica da Alemanha, a E.ON, alertou nesta segunda-feira que vai revisar suas projeções para 2013 devido a significativos riscos econômicos.

A empresa estimava que seu Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficaria entre 11,6 bilhões de euros e 12,3 bilhões de euros no ano que vem, com lucro líquido entre 3,2 bilhões de euros e 3,7 bilhões de euros e dividendos planejados no valor de 1,10 euro por ação.

"Considerando os significativos riscos econômicos e as mudanças estruturais no setor industrial, essas metas não parecem mais possíveis", disse a companhia nesta segunda-feira.

"Portanto, a E.ON coloca suas estimativas para 2013 e declarações para 2015 em análise", acrescentou.

A empresa disse ainda prever Ebitda para o ano de 2012 entre 10,4 bilhões de euros e 11,0 bilhões de euros, com lucro líquido entre 4,1 e 4,5 bilhões de euros.

A E.ON afirmou que continua a planejar pagar um dividendo de 1,10 euro por ação para o ano financeiro de 2012.

O Citi Research disse em nota em 7 de novembro que, dadas as pressões no segmento de geração elétrica na região nórdica, na Itália e na Espanha, as projeções para 2013 e 2015 eram "otimistas demais".

"A previsão de Ebitda para 2013 é alta demais em mais de 1 bilhão de euros", disse o Citi.

"As estimativas para 2015 correm risco ainda maior, em nossa opinião", afirmou, acrescentando que em seus cálculos para 2015 a empresa utilizou um preço de energia de 62 euros por MWh, frente aos níveis atuais de 48 euros por MWh.

(Reportagem de Marilyn Gerlach)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.