Tamanho do texto

Empresa do grupo, especializada em armazenagem e manuseio de produtos, começou a operar este mês

Depois de 35 anos cuidando apenas das entregas dos produtos de seus clientes, Urubatan Helou, sócio da Braspress, achou que estava na hora de tomar conta também da armazenagem e manuseio destas encomendas. Para isso, foi buscar no mercado o executivo Marcelo Flório, ex-Log Fashion e grupo Valdac. A ele coube a missão de desenhar a nova empresa, chamada de Braspress Logística.

O trabalho levou um ano e começou com a escolha do endereço: dois galpões que somam 13 mil metros quadrados de armazenagem no coração logístico de São Paulo, a cidade de Barueri. A nova companhia é vizinha a uma unidade da Braspress — o grupo possui 108 filiais espalhadas pelo país — e da Aeropress, o braço de transporte aéreo de encomendas da companhia.

MaisEm meio a crise internacional, Fedex, UPS e DHL se armam para brigar pelo Brasil

O novo negócio tem capacidade para atender os atuais 30 mil clientes da Braspress. Mas a meta de Flório é mais pé no chão. “Em três anos teremos conquistado pelo menos 10% da carteira da Braspress”, afirma. Por enquanto, ele faz mistério em relação aos contratos fechados. “Algumas operações estão em fase de teste”, justifica.

Até hoje, o foco do grupo Braspress era cuidar do transporte dos produtos do centro de distribuição até às lojas dos clientes. Agora, com o braço logístico, a empresa também será responsável pela armazenagem e manuseio das mercadorias.

A escolha de Flório para tocar a empreitada não foi por acaso. O executivo é especialista em cuidar da logística de empresas dos ramos de confecção e calçados. E mais de 50% dos clientes do grupo Braspress são destes segmentos. O restante divide-se basicamente entre eletrônicos, cosméticos e produtos de informática.

TambémLogística consome 13% da receita de empresas no País

Com 1,2 mil veículos próprios, o grupo despacha a cada mês mais de 1 milhão de encomendas, o que significa aproximadamente 8 mil coletas (em centros de distribuição, por exemplo) e 50 mil entregas (em lojas) por dia. A expectativa do grupo é alcançar faturamento de R$ 1 bilhão em 2012, um aumento de 25% em relação ao ano anterior. Neste início, o braço logístico será responsável por uma receita mensal de R$ 2 milhões. Mas executivo quer ir com calma. Ele afirma que alguns contratos só devem ser fechados após o Natal, a data mais importante do comércio. Assim, com novos clientes no ano que vem, o próximo passo será buscar uma filial em outro estado.

Começo

Urubatan Helou fundou a Braspress junto com um sócio em 1977. Ele gosta de lembrar que na época tinha apenas uma kombi, um caminhão velho e uma linha de telefone.

E maisEPL considera investimento em logística insuficiente

Hoje a empresa é uma das maiores transportadoras do país. Sua frota roda aproximadamente 96 milhões de quilômetros por ano, consumindo um total de 20 milhões de litros de combustíveis. O grupo emprega 6,7 mil funcionários.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.