Tamanho do texto

Na mesma portaria, o MME fixou os valores a indenizar para outras hidrelétricas da Chesf e definiu em R$ 1,58 bilhão o valor de indenização para os ativos de transmissão da empresa

Agência Estado

O Ministério de Minas e Energia (MME) definiu em R$ 2,95 bilhões o valor de indenização da hidrelétrica Xingó, pertencente à estatal federal Chesf, do grupo Eletrobras. A informação consta da Portaria Interministerial nº 580/12, publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

LeiaEletrosul e Chesf pedem renovação das concessões

Na mesma portaria, o MME fixou os valores a indenizar para outras hidrelétricas da Chesf: Paulo Afonso IV, em R$ 360,4 milhões; Luiz Gonzaga (Itaparica), em R$ 1,68 bilhão; Apolônio Sales (Moxotó), em R$ 84,61 milhões; e Boa Esperança (Castelo Branco), em R$ 72,78 milhões.

Além disso, o ministério definiu em R$ 1,58 bilhão o valor de indenização para os ativos de transmissão da Chesf.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.