Tamanho do texto

Órgão ambiental, porém, estabelece 32 condicionantes. Reservatório da usina terá 518 quilômetros quadrados e cota máxima de operação de 90 metros

Reuters

O Ibama emitiu a licença que permite o início da operação comercial da usina hidrelétrica Jirau, no rio Madeira, mas estabeleceu 32 condicionantes, segundo informações no site do órgão.

Leia também:  O crack avança nos canteiros e corrói empregos e sonhos dos operários do PAC

A hidrelétrica, que terá 3.750 megawatts (MW) de potência quando estiver concluída e está sendo construída em Rondônia, teve a licença assinada pelo presidente do Ibama, Volney Zanardi Junior, na sexta-feira. O reservatório da usina terá 518 quilômetros quadrados e cota máxima de operação em 90 metros.

Entre as condicionantes para que a usina possa iniciar a operação estão a manutenção dos programas ambientais direcionados à etapa construtiva e programas relativos à fase de operação.

Jirau é controlada pela Energia Sustentável do Brasil, da qual fazem parte a GDF Suez, a Eletrosul e a Chesf. A previsão da entrada em operação é janeiro de 2013. (Por Anna Flávia Rochas; edição de Alberto Alerigi Jr.)