Tamanho do texto

Segundo empresa responsável pelas obras, cerca de 80 pessoas, entre índios e membros de movimentos sociais, ocuparam um dos canteiros da usina hidrelétrica

Agência Estado

A Norte Energia, empresa responsável pela construção e operação da Usina Hidrelétrica Belo Monte, informou na tarde desta terça-feira que por volta das 19h de segunda-feira (08), cerca de oitenta pessoas, entre índios e membros de movimentos sociais, ocuparam a ensecadeira no Sítio Pimental, um dos canteiros da usina.

LeiaConstrução de barragens em Belo Monte é autorizada

Segundo a empresa, durante a ocupação, manifestantes tomaram uma ambulância, um ônibus e os postos de vigilância, também mantiveram alguns operários reféns, liberando-os horas depois. No tumulto, um motorista que trabalha para o Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM) ficou ferido.

MaisFuncef deverá aumentar participação em Belo Monte para 10%

O canteiro foi evacuado para preservar a segurança dos 900 trabalhadores, que foram transferidos para local seguro, informou a Norte Energia, em nota. A empresa disse, ainda, que ingressará na comarca de Altamira (PA) com ação que visa à reintegração de posse do canteiro ocupado e salienta que, até o momento não foi apresentada qualquer reivindicação ou justificativa pela invasão.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.