Tamanho do texto

Segundo o presidente da Empresa de Planejamento e Logística, Bernardo Figueiredo, valor é uma estimativa preliminar

Agência Estado

O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, previu nesta quinta-feira que o setor de portos precisará de investimentos de R$ 30 bilhões a R$ 40 bilhões para adequar sua infraestrutura até 2030.

O executivo ressaltou que essa é uma estimativa preliminar. Segundo ele, o pacote do governo para portos e aeroportos deve ser lançado "nos próximos dias".

A afirmação foi feita durante palestra proferida no Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), no Rio. Porém, perguntado sobre a data do anúncio após o fim de sua apresentação, Figueiredo declarou não haver prazo definido.

Na semana passada, ele já havia dito que a perspectiva era de que o anúncio fosse feito em outubro.

Segundo ele, ainda não há definição sobre o modelo de concessões de aeroportos. Nesse plano, estaria incluído o aeroporto internacional Tom Jobim (Galeão), na capital fluminense, além de outros ativos.

A aviação regional também deve ser contemplada. Figueiredo defendeu nesta quinta que, além de ampliar os investimentos em infraestrutura, o País deve trabalhar para ter serviços de logística competitivos.

"Essas duas coisas garantem que o benefício chegue na ponta tomadora do serviço", disse.