Tamanho do texto

Chamadas de ensecadeiras, instalações provisórias desviam parte do fluxo do rio Xingu para permitir a execução dos trabalhos em um ambiente seco

Agência Estado

A Norte Energia, responsável pela construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte, informou que começa nesta sexta-feira a construção das ensecadeiras no rio Xingu. As ensecadeiras são barragens provisórias construídas com terra e areia para desviar parte do fluxo do rio para permitir a execução dos trabalhos em um ambiente seco.

Leia mais:  Brigas judiciais atrasam obras de norte a sul do País

Serão construídas no local onde haverá a casa de força Pimental, situada a cerca de 60 km de Altamira, Oeste do Pará. A estimativa é que em março do ano que vem essas barragens estejam prontas.

Obras de perfuração de rochas na da Usina Hidrelétrica Belo Monte
Sérgio Castro/AE
Obras de perfuração de rochas na da Usina Hidrelétrica Belo Monte

"A autorização para o início das atividades foi concedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) após a aprovação do Sistema de Transposição de Embarcações (STE) pela Fundação Nacional do Índio (Funai)", disse a Norte Energia, em nota. O STE é um mecanismo que promove a transposição das embarcações que utilizam o Rio Xingu como meio de transporte, tanto na fase atual de construção da usina quanto no futuro quando esta estiver em operação.

Conforme explicou a Norte Energia, o sítio Pimental contará com vertedouros, para controlar a vazão da água que estiver no reservatório do Xingu (o próprio leito do rio) e uma casa de força complementar equipada com turbinas.

Além do Sistema de Transposição de Embarcações, neste local também será construída uma escada de peixes para possibilitar a passagem na época da piracema.