Tamanho do texto

Punição é por propaganda enganosa de velocidade de internet móvel 3G

Agência Estado

A operadora de telefonia móvel Claro foi condenada pela Justiça do Rio Grande do Sul a rescindir, sem cobrança de multa, contratos com cláusula de fidelidade, no caso de consumidores que se sentiram lesados pelos serviços de internet móvel oferecidos.

A punição é por propaganda enganosa de velocidade de internet móvel 3G em ofertas da empresa, e atende a uma ação coletiva de consumo movida pelo Ministério Público em junho de 2009. A Claro não precisará pagar a multa de R$ 1 milhão, pedida pelo MP.

Em ação semelhante, julgada no final de agosto, a TIM foi punida com multa de R$ 500 mil . (Tássia Kastner - tassia.kastner@estadao.com)