Tamanho do texto

Plano anunciado nesta quarta-feira abrange 7,5 mil quilômetros de rodovias e 10 mil quilômetros de ferrovias, em um investimento total de R$ 133 bilhões

O programa de concessões logísticas anunciado nesta quarta-feira abrange 7,5 mil quilômetros de rodovias e 10 mil quilômetros de ferrovias, em um investimento total estimado em R$ 133 bilhões, sendo R$ 42 para as malhas rodoviárias e R$ 91 bilhões para as rodoviárias. 

Segundo o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, que anunciou o programa, os investimentos serão divididos em duas etapas, sendo que R$ 79,5 bilhões serão aplicados até o quinto ano e R$ 53,5 bilhões em 20 a 25 anos. O ministro disse ainda que as concessões terão as condições de financiamento adequadas e compatíveis com cada projeto e o apoio necessário do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Veja abaixo os trechos que farão parte do projeto, as datas de licitação e de assinatura dos contratos, quando as obras têm início:

Rodovias 
Investimento total: R$ 42 bilhões 
Extensão: 7,5 mil Km

RODOVIAS TRECHOS                                                            LICITAÇÃO OBRAS
BR-101BA BA-698 (Mucuri) - BR-324   abr/2013 mai/jul 2013
BR-262ES/MG BR-381 (J. Monlevade) BR-101 abr/2013 mai/jul 2013
BR-153TO/GO Anápolis (Entr.BR-060) TO-080 (56 km de Palmas) abr/2013 mai/jul 2013
BR-050GO/MG BR-040 (Cristalina) - SP/MG abr/2013 mai/jul 2013
BR-163MT Sinop - MT/MS abr/2013 mai/jul 2013
BR-163MS BR-262MS BR-267MS MT/MS PR/MS, BR262 e BR267 abr/2013 mai/jul 2013
BR-060DF/GO BR-153GO/MG BR-262MG BR-251 (DF) SP/MG BR-381 (Betim) abr/2013 mai/jul 2013
BR-116MG MG/RJ (Além Paraíba) BA/MG (Divisa Alegre) abr/2013 mai/jul 2013
BR-116MG BR-040DF/GO/MG BR-251(DF) Juiz de Fora/MG dez/12-jan/ 13 mar/13-abr/13



FERROVIAS
Investimento total: R$ 91 bilhões
Extensão: 10 mil Km

FERROVIAS LICITAÇÃO        INÍCIO DAS OBRAS
São Paulo - Ferroanel SP - Tramo Norte abr/2013  mai/jul 2013
São Paulo - Ferroanel SP - Tramo Sul abr/2013  mai/jul 2013
São Paulo - Acesso ao Porto de Santos abr/2013  mai/jul 2013
Mato Groso – Goiás - Lucas do Rio Verde - Uruaçu abr/2013  mai/jul 2013
Goiás – Rio de Janeiro - Uruaçu – Corinto - Campos - Fase 1 abr/2013  mai/jul 2013
São Paulo – Mato Grosso do Sul - Estrela d’Oeste – Panorama - Marcaju abr/2013  mai/jul 2013
Maranhão - Pará - Açailândia – Vila do Conde abr/2013  mai/jul 2013
Rio de janeiro – Espírito Santo - Rio de Janeiro - Campos - Vitória jun/13 jul/set 2013
Minas Gerais – Bahia - Belo Horizonte – Salvador jun/13 jul/set 2013
Bahia – Pernambuco - Salvador - Recife jun/13 jul/set 2013
Mato Grosso do Sul – Santa Catarina - Marcaju – Mafra jun/13 jul/set 2013
São Paulo – Rio Grande do Sul - São Paulo – Mafra - Rio Grande jun/13 jul/set 2013
Goiás – Rio de Janeiro - Uruaçu – Corinto - Campos – Fase 2 jun/13 jul/set 2013


Para as rodovias, as condições de financiamento incluem uma TJLP de até 1,5%, carência de até três anos e amortização de até 20 anos. Os investimentos poderão ser desenvolvidos com grau de alavancagem de 65% a 80%, segundo o ministro. No caso das ferrovias, as condições serão: TJLP de até 1%, carência de até cinco anos e amortização de até 25 anos. O grau de alavancagem será o mesmo.

Em seu discurso durante a apresentação do programa, a presidenta Dilma Rousseff afirmou que os R$ 133 bilhões serão decisivos para que o país "desate vários nós". "O que nós queremos é uma logística competitiva, uma logística que não tenha donos, em que haja uma neutralidade entre quem vende capacidade e transporta carga," afirmou.

Dilma Rousseff disse ainda aos investidores que a parceria proposta pelo governo é atraente e permitirá oferecer bens e serviços mais adequados à população. "Não estamos nos desfazendo de bens públicos para fazer caixa," diz Dilma, acrescentando que o propósito do programa é o bem do país. "O propósito deste programa e depois de portos e aeroportos, e conseguir oferecer o melhor, sempre priorizando interesses do país, do emprego, da inclusão e os interesses da população," acrescentou a presidenta.