Tamanho do texto

Para os consumidores residenciais, de baixa tensão, a queda média da tarifa será de 4,11%, de acordo com a agência reguladora

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira uma redução média de 0,65 por cento nas tarifas da distribuidora paranaense Copel, no âmbito do terceiro ciclo de revisão tarifária da companhia. O novo índice entra em vigor no dia 24 de junho.

O índice final aprovado pela Aneel representa uma redução inferior ao corte de 0,85% que havia sido apresentado inicialmente pela agência, no fim de março.

A revisão aprovada nesta terça-feira será aplicada de forma diferenciada, de acordo com a classe de consumo.

TambémAneel é contra devolução de até R$ 7 bi por distribuidoras de energia

Para os consumidores residenciais, de baixa tensão, a queda média da tarifa será de 4,11%. Para as indústrias, dependendo do porte, a revisão vai variar de reduções de 4,89% a aumentos de 7,94%.

A revisão tarifária é um processo que ocorre a cada quatro ou cinco anos com as distribuidoras, no qual a Aneel analisa de forma minuciosa a estrutura de custos das empresas e suas receitas, reposicionando o patamar das tarifas.

O terceiro ciclo, aprovado no fim do ano passado pela Aneel, tem regras que reduzem a rentabilidade das empresas. A taxa de retorno sobre o capital investido (o chamado Wacc) foi reduzida de 9,95% para 7,5%.

No início do ano, o diretor-geral da Aneel, Nelson Hubner, já havia estimado que o terceiro ciclo levaria a reduções tarifárias que poderiam chegar a 4% ou 5%, dependendo da empresa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.