Tamanho do texto

Cronograma detalha  os 35 primeiros projetos de eficiência energética, inovação tecnológica, redução de emissão de carbono e energia verde no Estado do Rio até 2015

O secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro, Júlio Bueno, lançou na segunda-feira no Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, o programa Rio Capital da Energia, que reúne projetos do Estado somando R$ 500 milhões para promoção de eficiência energética. Alguns serão implementados durante a Rio+20, que começa na quarta-feira e segue até o dia 22 deste mês.

Participaram do evento o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão; o empresário Eike Batista; a diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard; o governador Sergio Cabral (PMDB), entre empresários e representantes do setor de energia.

Leia também: BNDES libera R$ 378 mi para cinco novos parques eólicos

Em encontro a portas fechadas, foi detalhado o cronograma dos 35 primeiros projetos de eficiência energética, inovação tecnológica, redução de emissão de carbono e energia verde no Estado do Rio até 2015.

Os projetos escolhidos foram apresentados ao longo dos últimos nove meses por empresas, universidades, associações e entidades de classe. A primeira reunião aconteceu em 31 de agosto de 2011. Eike participa através de sua empresa de energia, MPX, com projeto de energia elétrica com células combustíveis.

Outro exemplo de projeto, conforme a secretaria, é a tecnologia diesel-GNV, que permite redução de 20% nas emissões de gás carbônico e de 80% de material particulado. O programa foi desenvolvido por secretarias do Estado do Rio em parceria com Petrobras e Ceg. MAN e Bosch viabilizaram o ônibus com esta tecnologia para rodar durante a Rio+20, com previsão de continuidade e expansão nos próximos anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.