Tamanho do texto

Sindicato de trabalhadores havia afirmado que a empresa teria contratado os 452  funcionários do consórcio e manteria a maior parte deles

A Odebrecht, por meio da assessoria de imprensa, negou a informação de que assumiu a parte da Delta no consórcio responsável pelas obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). "A informação não procede", informou a empresa, contestando a versão do Sindicato dos Trabalhadores da Construção, Montagem, Manutenção e Mobiliário de São Gonçalo, Itaboraí e Região (Sinticom).

Mais cedo, Luiz Augusto Rodriguez, secretário do sindicato, informou que a Odebrecht manterá a maior parte dos 452 funcionários do consórcio, que, inclusive, receberam pagamento e já foram contratados pela Odebrecht. O consórcio que atua nas obras do complexo, pertencente à Petrobras, é integrado também pelas empresas Projectus Consultoria e TKK Engenharia. Procurada pelo Valor, a Petrobras ainda não se manifestou sobre as informações.

Leia mais: 

'Se a gente fizesse aqui o que faz nos EUA, seria acusado de trabalho escravo', diz presidente da Odebrecht

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.