Tamanho do texto

Fabricante de eletrônicos projeta o maior prejuízo de seus 100 anos de história neste ano fiscal

selo

A Sharp informou hoje que vai substituir seu presidente Mikio Katayama. A partir de 1º de abril, o executivo de 54 anos, que começou a comandar a fabricante japonesa de eletrônicos em 2007, passará a ser chairman, mas sem direitos representativos. Em seu lugar, vai assumir Takashi Okuda, de 58 anos, atualmente encarregado das operações da companhia no exterior.

A mudança de liderança ocorre após a companhia projetar um prejuízo líquido de 290 bilhões de ienes para o ano fiscal que se encerra em 31 de março, o maior em seus 100 anos de história, devido a perdas no setor de painéis de cristal líquido e de TV. O movimento também vem depois de a rival Panasonic anunciar um novo presidente, que irá tomar posse em junho.

As ações da empresa, que chegaram a despencar 4,5% na Bolsa de Tóquio, devido ao atraso na entrega das telas de cristal líquido do novo iPad, da Apple, tiveram forte recuperação e fecharam em alta de 4,3%, depois de a Sharp anunciar a realização de uma coletiva de imprensa na qual iria anunciar as novidades.

Quando o novo tablet iPad estiver à venda, na sexta-feira, ele não estará equipado com as telas da Sharp por causa de dificuldades enfrentadas pela fabricante nipônica para ajustar seus painéis conforme as necessidades técnicas da fabricante norte-americana Apple, afirmou uma pessoa familiarizada com a situação. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.