Tamanho do texto

Segunda maior produtora de minério de ferro do mundo teve ritmo mais fraco que muitas expectativas do mercado

A mineradora Rio Tinto anunciou nesta terça-feira que teve uma crescimento quase estável na produção de minério de ferro no quarto trimestre, num ritmo mais fraco que muitas expectativas do mercado, em meio aos receios de que a demanda chinesa esteja diminuindo.

A Rio Tinto, segunda maior produtora de minério de ferro do mundo depois da Vale, teve alta de 3 por cento na produção do quarto trimestre em relação ao terceiro. O crescimento no fim de 2010 tinha sido quase o dobro.

Esse resultado foi muito menor do que alguns analistas esperavam. Um deles previu um aumento de 20 por cento porque a Rio Tinto continua a expandir as operações de minério de ferro, baseadas principalmente no noroeste da Austrália.

Os 3 por cento foram ao encontro da previsão de vários analistas, apesar de as expectativas do mercado terem variado largamente. Um especialista duvidou que os números expliquem muita coisa, dizendo que a mineradora não teve outra opção além de operar na capacidade máxima.

"Uma vez iniciado um programa de desenvolvimento, infelizmente é muito difícil parar de repente. Eles tiveram que seguir isso e, mesmo tendo chegado ao ponto de estar produzindo em um mercado com excesso, tiveram que produzir", disse o analista David Lennox, da Fat Prophets.

A Rio Tinto não fez comentários detalhados sobre a China, seu maior mercado, ao divulgar a produção do quarto trimestre, mas há preocupações no mercado de que as importações chinesas da commodity caiam neste ano diante de menor crescimento interno.

No entanto, Rio Tinto, Vale e BHP Billiton estão contando com grande demanda a longo prazo da China para atender a projetos bilionários de expansão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.