Tamanho do texto

Casamento real e o impacto do terremoto no Japão provocaram recuo da produção industrial maior que o esperado no país

selo

O casamento real e o impacto do terremoto no Japão provocaram uma queda da produção industrial no Reino Unido em abril, muito maior que a esperada. O Escritório Nacional de Estatísticas informou hoje que a produção industrial recuou 1,7% em abril ante março, o que representa a maior queda desde agosto de 2009.

O recuo foi muito maior que a queda de 0,1% prevista pelos economistas. Em comparação com abril do ano passado, a produção industrial do Reino Unido recuou 1,2%, contrariando o crescimento de 1,3% esperado pelos analistas.

França

A produção industrial da França caiu 0,3% em abril, na comparação com março, informou hoje agência de estatísticas nacional, a Insee. Economistas esperavam alta de 0,5%. Este foi o segundo mês seguido de queda e o recuo está ligado principalmente ao declínio da produção de energia.

O dado de março foi revisado para mostrar queda de 1,1%, ante a contração de 0,9% como originalmente calculado. Houve, no entanto, alguns pontos positivos no relatório da Insee. A França registrou um aumento de 1,3% na produção de equipamentos elétricos e eletrônicos em abril ante março e um avanço de 0,2% na produção manufatureira, que exclui construção e energia.

Alemanha

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da Alemanha ficou estável em maio, na comparação com abril, informou o escritório de estatísticas do país, o Destatis. Em comparação com maio do ano passado, o CPI subiu 2,3%. Tanto a taxa de inflação anual quanto a mensal confirmaram dados preliminares divulgados no mês passado pelo Destatis e ficaram em linha com as expectativas dos analistas.

Itália

O instituto de estatísticas da Itália (Istat) confirmou hoje dados preliminares que indicaram uma expansão de 0,1% no Produto Interno Bruto (PIB) do país no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o quarto trimestre de 2010. O crescimento de 1,0% em relação ao primeiro trimestre do ano passado também foi confirmado. Os dados ficaram em linha com as estimativas dos economistas. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.