Tamanho do texto

Apesar da recuperação, atividade ainda não retornou ao patamar considerado “padrão”

selo

A produção industrial aumentou em maio em relação a abril, conforme a Sondagem Industrial divulgada hoje pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador de produção do mês passado registrou 52 pontos. Em abril, ele havia ficado em 47,6 pontos. Na pesquisa, valores acima de 50 pontos indicam crescimento e, abaixo disso, retração.

Apesar da recuperação, a CNI avalia que o crescimento não foi suficiente para trazer a atividade de volta ao nível considerado padrão pelos empresários. Em maio do ano passado, o nível de atividade marcou 54,9 pontos. "Atividade industrial permanece abaixo do usual", cita o estudo da CNI.

Uso da capacidade

A utilização da capacidade instalada (UCI) da indústria recuou de 46,2 pontos em abril para 46,1 pontos em maio, ficando ainda mais longe da linha divisória dos 50 pontos. De acordo com a CNI, o porcentual médio de utilização da capacidade instalada chegou a 74% em maio, ante 73% em abril.

O estudo mostra, porém, que os empresários continuaram otimistas em maio em relação às perspectivas para os próximos seis meses, considerando todos os quatro indicadores analisados: demanda no mercado interno, exportação, compras de matérias-primas e número de empregados.

Segundo a CNI, o indicador de exportação, que estava abaixo da linha divisória de 50 pontos em maio, deixou de estar na faixa de pessimismo ao registrar 50,4 pontos em junho. As expectativas para compras de matérias-primas e número de empregados tiveram queda em relação à pesquisa anterior, mas continuam positivas. A Sondagem Industrial da CNI foi realizada entre os dias 31 de maio e 15 de junho, com 1.792 empresas (943 pequenas, 566 médias e 283 grandes).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.