Tamanho do texto

Com o menor interesse em compras, os estoques começaram a se elevar, o que leva montadoras a reduzirem ritmo de produção

selo

A produção industrial de automóveis encerrou 2011 com queda de 7,8%, bem abaixo da alta apurada em 2010 (9,3%) e a mais intensa desde 1999 (-10,7%). Em 2009, o ano da crise, a indústria de automóveis teve queda de 0,6% na produção. O gerente da Coordenação da Indústria do IBGE, André Macedo, lembrou que esta atividade tem comportamento diretamente relacionado ao contexto macroeconômico.

Mais : Produção industrial cresce 0,9% em dezembro e acumula alta de 0,3% em 2011

O especialista lembrou que, no fim de 2010, foram lançadas medidas do governo de restrição na oferta de crédito. Ao mesmo tempo, os juros estavam subindo até meados do ano passado.

"Esta indústria é muito sensível ao que ocorre com crédito e com juros", disse, lembrando que o alto valor agregado do produto o torna um dos alvos favoritos dos financiamentos de longo prazo. Com o menor interesse em compras, os estoques começaram a se elevar, o que leva as montadoras a reduzirem ritmo de produção. "Foi o que aconteceu no ano passado", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas