Tamanho do texto

Em reunião em Brasilía neste sábado, Carlos Ghosn anunciou construção de fábrica em Resende (RJ) e ampliação da Renault no Paraná

Carlos Ghosn reúne-se com Dilma neste sábado em Brasília
Agência Brasil
Carlos Ghosn reúne-se com Dilma neste sábado em Brasília
Após reunião com a presidenta da República, Dilma Rousseff, o presidente mundial do grupo Renault-Nissan , Carlos Ghosn, confirmou neste sábado, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, investimentos na ampliação da fábrica da Renaut em São José dos Pinhais, no Paraná, e construção de uma fábrica da Nissan em Resende, no estado do Rio de Janeiro , segundo noticiou a Agência Brasil.

Ghosn disse que a reunião com a presidenta Dilma foi para informá-la dos novos investimentos do grupo no Brasil e da atuação da Renaut-Nissan no mundo. "Explicamos o que estamos fazendo em muitos países em termos de tecnologias novas e sobre nossa liderança no desenvolvimento de carros elétricos", disse.

Também participaram da reunião com a presidenta Dilma o ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, os governadores do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), e do Paraná, Beto Richa (PSDB) e os prefeitos de Resende, José Rechuan, e de São José dos Pinhais, Ivan Rodrigues.

Segundo informações do setor, a Nissan tem carta branca para ultrapassar a Renault, sua parceira, em vendas no Brasil e a meta da montadora é chegar a 200 mil carros no mercado brasileiro em 2014.

A participação de mercado da marca japonesa é crescente no Brasil, mas ainda pequena, em torno apenas de 1%. A montadora produz dois carros no Paraná, na fábrica da Renault. porém, a maior parte de sua linha de veículos vem hoje do México.

Leia também no iG Carros:

Outubro promete enxurrada de lançamentos

Nissan deverá produzir crossover no Brasil

Nissan March: mais razão que sensibilidade

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.