Tamanho do texto

A Positivo anunciou hoje que a Informática Fueguina, empresa resultante da joint venture entre a fabricante brasileira de computadores e a argentina BGH, iniciou suas atividades na Argentina

selo

A Positivo anunciou hoje que a Informática Fueguina, empresa resultante da joint venture entre a fabricante brasileira de computadores e a argentina BGH, iniciou suas atividades na Argentina. A empresa irá produzir notebooks da marca Positivo BGH, que serão comercializados, inicialmente, no mercado argentino e, em breve, também no Uruguai. De acordo com nota à imprensa, a aliança estratégica marca o início do processo de internacionalização da Positivo, com a venda de desktops, notebooks, netbooks, all-in-ones, e-readers e tablets nesses mercados. A operação já está em pleno funcionamento na unidade industrial da Terra do Fogo, com uma capacidade produtiva nominal de 30 mil placas-mãe e de 60 mil PCs por mês, a qual poderá ser ampliada. Essas são as primeiras placas-mãe de PCs produzidas localmente na história da indústria argentina. A produção segue os moldes previstos na legislação argentina, que busca incentivar a fabricação de produtos de informática na Terra do Fogo. Os primeiros produtos Positivo BGH são três linhas de notebooks com sete configurações, que levam a segunda geração de processadores Intel Core e Pentium, além de sistema operacional Windows 7 em versões Starter, Home Basic ou Home Premium. Todos os equipamentos possuem tela de 14 polegadas LED, webcam e DVD integrados. A nova linha de notebooks Positivo BGH será comercializada a partir do dia 21 de junho nas principais lojas de varejo da Argentina. Segundo a companhia, os equipamentos da marca Positivo BGH vão atender projetos de governo, cuja carteira contratada é de 279 mil notebooks, com entrega prevista para acontecer ao longo de 2011. "Nossa expectativa é nos posicionarmos entre os principais players do mercado de informática da Argentina até o fim do ano. É uma meta ambiciosa, mas estamos produzindo os equipamentos mais competitivos do mercado local", destaca Norberto Maraschin Filho, CEO da Positivo BGH. O presidente da Positivo, Hélio Rotenberg, afirma estar plenamente satisfeito com a sinergia com a BGH para a joint venture. "Com essa parceria, queremos repetir na Argentina e também no Uruguai a nossa história de sucesso na fabricação de computadores. A BGH tem todo o know-how desses mercados, enquanto nós conhecemos profundamente de tecnologia. A combinação dessas competências permitirá explorar o potencial desses mercados, que estão em crescimento", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.