Tamanho do texto

Mineradora respondia por quase um terço do movimento total da Bolsa de Valores brasileira

Quem não se lembra de ouvir pela televisão o vai-e-vem das ações da Paranapanema durante os anos 1980?

Os papéis da mineradora na Bolsa de Valores transformaram-se no queridinho dos investidores, numa época de mercado com pouca liquidez, movimentando quase 28% do Índice Bovespa (Ibovespa). A ação da mineradora, que começou a ser listada na Bolsa em 1971, tinha um peso significativamente maior do que outros papéis de grandes empresas, obtendo o status de blue chip.

Como base de comparação, a Petrobras, a ação mais negociada atualmente no Brasil, tem um peso ao redor de 12% no indicador que mede as ações mais líquidas na BM&F Bovespa. Atualmente, a ação da Paranapenema nem sequer aparece no índice.

História

A empresa, criada em 1961 como construtora pelas mãos do empreendedor Octávio Lacombe, obteve dos militares licença para exploração de jazidas minerais na Amazônia. Como uma das líderes na produção mundial de estanho (metal usado em ligas e soldas), a Paranapanema entrou em decadência com a morte do seu fundador em um acidente de carro em 1992.

Para salvar a empresa da ausência de comando, a Previ, o fundo de pensão do Banco do Brasil, assumiu a liderança da mineradora, que se especializou na produção de cobre e seus derivados e zinco. Petros, Sistel e Aerus, além da BNDESPar, também detêm ações ordinárias. Agora, com a proposta da Vale, os fundos poderão ceder essas ações pelo preço de R$ 2 bilhões.

Ações

Os papéis da mineradora subiam 7,25% na Bovespa às 12h50, cotados a R$ 6,22.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.