Tamanho do texto

Fábrica ficará no município de Linhares; investimentos iniciais serão da ordem de R$ 520 milhões

selo

O presidente da Bramo - Brasil Montadora de Veículos, Abdul Ibraimo, assinou nesta segunda-feira com o governo do Espírito Santo um protocolo de intenção para instalação de uma fábrica no município capixaba de Linhares. Segundo nota divulgada nesta segunda-feira pela companhia, o projeto contempla investimentos iniciais da ordem de US$ 300 milhões (aproximadamente R$ 520 milhões).

A Bramo informa que o projeto prevê linhas de montagem de três marcas: da coreana Ssangyong e das chinesas Changan e Haima. "Os US$ 300 milhões se destinam à produção inicial de 10 mil unidades/ano a partir de 2014, com geração de 1.100 empregos diretos e mais 3.500 indiretos, até alcançar 50 mil unidades anuais em cinco anos", diz Ibraimo na nota.

"Nossos investimentos reúnem recursos próprios, de nosso grupo empresarial em Portugal e também de investidores internacionais", acrescenta. Conforme o comunicado, a viabilidade técnico-financeira das linhas de montagem, no entanto, depende do novo regime automotivo, inserido no programa Brasil Maior, a ser anunciado ainda este mês pelos Ministérios da Fazenda, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e o da Ciência, Tecnologia e Inovação.

A Bramo espera uma definição quanto à política de flexibilização dos índices de nacionalização ou de localização regional de peças e componentes. "Em qualquer lugar do mundo, esses índices de nacionalização e/ou localização regional começam com, em média, 15% no primeiro ano, subindo gradativamente até 60%, 65% no quinto ano. Se o governo federal atender a este pleito, certamente a Brasil Montadora de Veículos garantirá seus investimentos no Brasil", afirmou Ibraimo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.