Tamanho do texto

Fabricantes com 20% de conteúdo local, no primeiro ano, e 80% em três anos, têm isenção de 31% nos impostos federais

O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, disse hoje que o governo vai estender para telefones e televisores a política de conteúdo nacional aplicada aos tablets. Para esse caso, fabricantes com 20% de conteúdo local, no primeiro ano, e 80% em três anos, têm isenção de 31% nos impostos federais.

"Para ter incentivo fiscal, vai ter que ter conteúdo nacional", disse Mercadante, depois de encontro com industriais da Mobilização Empresarial pela Inovação, na Confederação Nacional da Indústria (CNI). O ministro afirmou que o Brasil tem hoje o sétimo mercado do mundo de tecnologia de informação, estimado em R$ 186 bilhões, assim como o terceiro em venda de computadores.

Ele lamentou que o déficit da balança comercial nesse grupo de produtos é de US$ 19 bilhões. "Somos um grande mercado, com muitos produtos importados. Vamos aumentar a exigência de conteúdo nacional", reforçou. Mercadante disse ainda que o governo vai fazer uma política agressiva para softwares de jogos, que, segundo ele, empregam mais de 500 mil brasileiros. "É uma indústria muito promissora e nós precisamos fomentar essa atividade estimulando a produção de conteúdo local", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.