Tamanho do texto

Ganhos somaram R$ 10,985 bilh?es no periodo; aumento nas receitas e reduc?o das despesas foram "determinantes" para o resultado

A Petrobras encerrou o primeiro trimestre de 2011 com um lucro líquido consolidado recorde de R$ 10,985 bilhões, aumento de 42% frente ao reportado no mesmo período do ano passado, de R$ 7,726 bilhões.

Já a receita com vendas da estatal passou de R$ 50,412 bilhões para R$ 54,8 bilhões na passagem anual, o que equivale a um crescimento de 9%.

Por sua vez, a geração operacional de caixa, medida pelo EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), cresceu 7% em relação aos três primeiros meses de 2010, somando R$ 16,093 bilhões.

Segundo a empresa, o aumento nas receitas de vendas, a redução dos custos dos produtos vendidos e a redução de 5% nas despesas foram "determinantes" para o crescimento do lucro líquido.

Avaliando o resultado, o presidente da estatal José Sergio Gabrielli afirmou que a equipe "está confiante na capacidade de atingir as metas traçadas em nosso Plano de Negócios, o que certamente proporcionará retornos crescentes para nossos acionistas e investidores".

Investimentos e dívidas

Conforme a nota da Petrobras, os investimentos somaram R$ 15,871 bilhões no primeiro trimestre deste ano, sendo que o segmento de Exploração e Produção correspondeu a 45% do total.

Ao mesmo tempo, o endividamento líquido cresceu 6%, para R$ 66,064 bilhões, tendo um perfil de longo prazo. "O nível de alavancagem tem se mantido num patamar confortável (17%) e abaixo do limite máximo estabelecido pela Companhia (35%)", explicou a Petrobras.