Tamanho do texto

Sydney (Austrália), 6 set (EFE).- Um Tribunal federal da cidade australiana de Melbourne estendeu nesta segunda-feira, de maneira indefinida, a proibição de importar, distribuir e vender no país o dispositivo PSJailbreak, que permite utilizar jogos piratas no console PlayStation 3, da Sony.

Sydney (Austrália), 6 set (EFE).- Um Tribunal federal da cidade australiana de Melbourne estendeu nesta segunda-feira, de maneira indefinida, a proibição de importar, distribuir e vender no país o dispositivo PSJailbreak, que permite utilizar jogos piratas no console PlayStation 3, da Sony. A decisão judicial, que representa a primeira batalha legal ganha pela Sony contra o componente, afeta as empresas ModSupplier, OzModChips Austrália e Quantronics, e o fornecedor, China Sun Trading Limited, segundo a edição digital do jornal "Sydney Morning Herald". A decisão da juíza Julie Anne prevê que a Sony receba uma indenização ainda a ser determinada. Após ter conhecimento da sentença, um porta-voz da empresa declarou que a Sony continuará a batalha contra hardwares e softwares que violem os direitos de propriedade intelectual. Nos Estados Unidos, a Sony acionou judicialmente a sociedade Zoomba por vender o mesmo dispositivo através da internet. Apesar da vitória jurídica da gigante japonesa na Austrália, a sentença ocorreu depois de uma versão do código do PSJailbreak se espalhar pela rede. EFE aus/pa-dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.