Tamanho do texto

No ano passado, a cotação média do insumo foi de US$ 165 por tonelada; em 2013, preço deve cair a US$ 130 a tonelada

A cotação média do minério de ferro no mercado à vista em 2012 deverá ficar em US$ 145 a tonelada, com possibilidade de cair a US$ 130 a tonelada em 2013. A avaliação é do analista do Itaú BBA Marcos Assumpção, que nesta sexta-feira participou de seminário sobre mineração organizado pela Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec-Rio). No ano passado, a cotação média do insumo foi de US$ 165 por tonelada.

"Mesmo com a possível queda, o preço permanecerá elevado", disse Assumpção. A redução será ocasionada pela crise na zona do euro e seu potencial impacto no mercado de capitais, consequentemente no financiamento das empresas.

Leia : China continua importando mais minério de Brasil e Austrália

"Com dificuldades de financiamento, as empresas diminuem seus projetos, o que provoca redução na demanda de minério de ferro", afirmou. No âmbito internacional, Assumpção destaca, além da crise na Europa, o crescente desejo de governos criarem ou aumentarem impostos sobre a exploração de minério de ferro.

De acordo com dados apresentados pelo analista, nos próximos anos a Austrália reajustará a alíquota para minério de ferro, movimento que também poderá ocorrer no Brasil. Como pontos positivos para todo o setor de mineração, cita Assumpção, estão Índia e China.

"A China vai continuar se urbanizando e, por isso, demandando minério de ferro. A Índia vai pelo mesmo caminho, mas em um ritmo mais lento e gradual", afirmou. Abordando especificamente o mercado brasileiro de minério, Assumpção vê como empecilhos as dificuldades em se obter licença ambiental, mão de obra qualificada, além de demora na entrega de equipamentos, financiamento mais restritivo e deficiência logística.

Mais : Após crescer em 2011, exportação de minério deve cair em 2012

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.